1. Led proporciona mais vida útil?

Lâmpadas convencionais perdem vida útil na operação de liga e desliga, isto não acontece com o sistema de iluminação LED, facilitando implementação de sistemas de automação (sensores de presença e variação) aumentando a vida útil e também gerando mais economia. Ou seja, existe sim um fator de depreciação infinitamente menor que as lâmpadas convencionais.

2. Existe a lâmpada certa para cada uso?

Sim existe. Chamo atenção para uma característica, a temperatura de cor, expressada em Kelvin (k), que podem ser quentes (mais avermelhadas) temperaturas entre 3000 a 3500 k, podem ser brancas ou neutras, entre 4000 a 5000k, ou mesmo azuis, acima de 5700k.

Com isto, o mais importante que é necessário entender é o ambiente que iremos iluminar.

Para cada tipo de ambiente é recomendável a utilização a temperatura de cor certe, ambientes de trabalho, de modo geral, utilizamos temperatura de cores entre fria e azuis. Já para ambiente de descanso e aconchego, aconselhamos temperaturas de cores mais avermelhadas, ou seja, mais quentes.

3. Elas são menos resistentes à umidade?

A lâmpada LED é composta de diversos componentes eletrônicos. Para aplicar o LED em cozinhas e banheiros, que são locais suscetíveis a umidade, é recomendável utilizar luminárias herméticas. Desta forma se evita que seus componentes eletrônicos sejam danificados pela umidade e eles venham a queimar antes do tempo previsto. Quem classifica é o chamado IP,  Níveis de classes de proteção IP ou grau de proteção IP são padrões internacionais definidos pela norma IEC 60529 para classificar e avaliar o grau de proteção de produtos eletrônicos fornecidos contra intrusão (partes do corpo como mãos e dedos), poeira, contato acidental e água.

4. É possível ter economia certa de energia, com a mesma luminosidade?

A resposta também é sim. É de grande importância consulta de profissionais especializados, pois muitas pessoas acabam apenas se atendendo a redução de potência (w) dos objetos luminosos, porém com a tecnologia LED em avanço constante, equipamentos de primeira linha tendem a apresentar produtos com menor potência, porém com maior capacidade de emissão de luz. Isto é chamado de eficiência, que é a relação entre (Luminância dada em lumens (lm) dividido pela potência (w).

 5. A economia também vem nos reparos?

Com toda certeza, de modo geral as luminárias LED duram mais que outros tipos de lâmpadas (como incandescentes, fluorescente ou mesmo lâmpadas de descarga), isto favorece muito a eliminação dos custos de manutenção e reparos em luminárias ou lâmpadas. Porém é importante classificar a procedência dos equipamentos luminosos, pois sabemos que somente os fabricantes sérios ensaiam e também respeitam os processos de qualidade e testes de fabricação. Procure por produtos certificados por órgãos responsáveis e idôneos!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *